Obs.: você está visualizando a versão para impressão desta página.
Voltar ao topoVer em Libras
93,3 FMOuça ao vivo
Tocando agora:Daqui a pouco mais músicas na Oeste Capital!

Vôlei de Chapecó estreia neste sábado na Série B da Superliga Feminina#

« Mais recente🔀Categoria:Geral
ImprimirReportar erroTags:série, superliga, chapecó, equipes, estamos, jogo e orbenk444 palavras4 min. para ler

Chapecó - Está tudo pronto para o vôlei feminino de Chapecó debutar no cenário nacional. Com a quadra do ginásio Ivo Silveira recuperada para os jogos em casa e a equipe afinada para a estreia, a ansiedade acaba sendo um adversário neste momento. O time está treinando desde o dia 4 de janeiro para a primeira rodada da Superliga Feminina Série B, neste sábado (23). A ACV/Unochapecó/Orbenk/Prefeitura de Chapecó recebe a equipe do Cascavel/Unimed/Acea do Paraná. O jogo está marcado para as 19h e os ingressos já estão sendo comercializados ao preço de R$ 10, a meia entrada para estudantes custa R$ 5, idosos não pagam."Estamos debutando no cenário nacional. Nosso time é jovem, por isso esperamos muitas dificuldades. A base do ano passado foi mantida. O grupo é forte, mas precisamos nos superar na disposição para alcançar nosso objetivo, que é chegar entre os quatro. Ser campeão é um sonho gigante, mas com trabalho e dedicação podemos torna-lo realidade", destaca o técnico da Associação Chapecoense de Voleibol, Michel Guimarães. "Enquanto tiver a chance de pelear, nós vamos pelear", complementa.
A nova fórmula de disputa prevê que as equipes se enfrentem em turno único na primeira fase. As duas primeiras colocadas se classificam diretamente às semifinais e ficam aguardando suas adversárias, que vão sair de dois playoffs entre 3º x 6º e 4º x 5º colocados. As semifinais também serão disputadas no sistema de playoffs. Já a decisão será um jogo único, marcado para o dia 19 de março.
Para a capitã da ACV/Unochapecó/Orbenk/PMC, a Superliga Feminina Série B vai dar visibilidade para o clube e atletas. Natural de Porto Alegre, Gabriela adotou Chapecó como uma segunda casa. Por isso ela vê com alegria o crescimento do time e faz uma promessa: "Estamos entrando na competição para nunca mais sair. Daqui, só para a Superliga A, se Deus quiser".
O mesmo discurso é reforçado pela ponta Talia, que é prata da casa, e a central Talita, contratada junto ao Piracicaba para a competição. "Estamos trabalhando muito para buscar nosso objetivo, que é subir para a série A. É uma visibilidade muito boa para a equipe e nós jogadoras", ressalta Talia. "É um campeonato super importante, que traz muita experiência", completa Talita.
Equipes
Disputam a Superliga Feminina Série B as equipes do Uniara (Araraquara); São José dos Pinhais e Cascavel, do Paraná; Prefeitura de Itabirito, Minas Gerais; Fluminense do Rio de Janeiro; além da ACV/Unochapecó/Orbenk/PMC.
Reforma
O ginásio Ivo Silveira recebeu uma correção na quadra de jogo, com a recuperação dos locais danificados e nova pintura, além de melhorias na parte elétrica e no telhado, devido as goteiras.

Últimos recados#

Curta o nosso site#

Este site usa cookies para melhorar a navegação.
Termos legais e privacidadeOpt-out