Obs.: você está visualizando a versão para impressão desta página.
Voltar ao topoVer em Libras
93,3 FMOuça ao vivo
Tocando agora:Daqui a pouco mais músicas na Oeste Capital!

Presidente do Zimbábue está em confinamento#

« Mais recente🔀Categoria:Geral
ImprimirReportar erroTags:mugabe, zimbábue, zuma, cidadãos, situação, estão e pediu311 palavras3 min. para ler

O presidente sul-africano, Jacob Zuma, disse ter conversado nesta quarta (15) com o líder do Zimbábue, Robert Mugabe, o qual teria afirmado que está em confinamento na sua residência, mas passa bem. Na terça, tanques do Exército tomaram ruas da capital do Zimbábue, Harare. Os militares bloquearam prédios públicos e teriam prendido três ministros de Mugabe. A nota da presidência da África do Sul afirma também que Zuma vai mandar um enviado para o país vizinho para se encontrar com Mugabe e as Forças Armadas do Zimbábue. 
m comunicado lido na TV estatal, também tomada pelos insurgentes, um porta-voz militar afirmou que a as manobras em curso não se tratavam de um golpe de Estado e garantiu que Mugabe e sua família estariam "a salvo". "Para nosso povo e o mundo além das nossas fronteiras, nós queremos deixar claro de que isso não é uma tomada militar do governo", disse o major-general SB Moyo, chefe de logística do Estado-Maior. Ele também pediu para que a população mantivesse a calma, mas limitasse "movimentações desnecessárias". "Só estamos visando criminosos ao redor dele [Mugabe] que estão cometendo crimes que estão causando sofrimento social e econômico no país para poder levá-los à justiça. Assim que tivermos realizado nossa missão, acreditamos que a situação voltará à normalidade", afirmou Moyo.
Diante da situação, diversas embaixadas, como as do Reino Unido e Estados Unidos, recomendaram aos seus cidadãos no Zimbábue que permaneçam em suas casas. Segundo o ministro das Relações Exteriores britânico, não é possível saber, ainda, se os eventos significam a queda de Mugabe. A União Europeia pediu uma solução pacífica para a crise, afirmando que "os direitos fundamentais de todos os cidadãos têm de ser respeitados". Jacob Zuma exortou o governo e os militares do Zimbábue "a resolverem o impasse político amistosamente".
Fonte: G1
Foto: Philimon Bulawayo/Reuters
 

 

Últimos recados#

Curta o nosso site#

Este site usa cookies para melhorar a navegação.
Termos legais e privacidadeOpt-out