Obs.: a página impressa não é necessariamente idêntica à página exibida na tela.
Voltar ao topo.
Oeste Capital 93.3 FM
93,3 FMOuça ao vivo
Tocando agora: Daqui a pouco mais músicas na Oeste Capital!

Greve de caminhoneiros chega ao 9° dia

AnteriorPróximo
« Anterior« Última» Próxima» Primeira
ImprimirReportar erroTags:tv, materiais, oxigênio, remédios, secretaria, organiza, escoltas e cheguem279 palavras4 min. para ler
Greve de caminhoneiros chega ao 9° diaVer imagem ampliada
A manifestação dos caminhoneiros contra a alta do preço do diesel chega nesta terça-feira (29) ao nono dia com impactos nas estradas e em diferentes setores como os abastecimentos de combustível e de alimentos, saúde e educação. Nesta manhã, foram registrados mais de cem pontos de atenção nas rodovias estaduais e federais. Manifestantes fizeram um protesto na BR-101, no km 116 e chegaram a interditar totalmente a via sentido Sul, em Itajaí, no Vale, até as 8h. 


Seis municípios catarinenses decretaram situação de emergência e um, de calamidade pública, por causa do desabastecimento. Santa Catarina na segunda-feira (28) ficou entre os três estados com maior número de protestos nas estradas. Os outros que lideram são Rio Grande do Sul e Paraná. Os veículos estão estacionados no acostamento e também em postos de combustíveis e não atrapalham o trânsito, apenas caminhões de carga são parados pelos manifestantes.
Hospitais catarinenses relatam falta de gás de cozinha, combustível, oxigênio, remédios e alimentos. A Secretaria de Estado da Saúde organiza escoltas para que esses materiais cheguem às unidades hospitalares, inclusive privadas e filantrópicas. As unidades de saúde também recebem doações de moradores. Na rede estadual, os 13 hospitais do estado suspenderam as cirurgias eletivas. Unidades privadas e filantrópicas também estão com dificuldades, segundo a Associação e Federação dos Hospitais e Federação das Santas Casas e Hospitais Filantrópicos.
Os aeroportos de Florianópolis, Navegantes e Joinville possuem cargas de combustível para operar até quarta-feira (30). Em Chapecó, o aeroporto não tem mais combustível e opera com uma reserva de emergência, exclusiva para aeronaves de urgência da Polícia Civil e dos Bombeiros. Nos outros aeroportos, as operações estão restritas para pousos.
Fonte: G1
Foto: Fabiano Correia/NSC TV
 

Fonte:G1
Compartilhar página nas rede sociais:
CompartilharCompartilharTweetarCompartilharPin it

Últimos recados

AnteriorPróximo

Curta o nosso site!

AnteriorPróximo