Obs.: você está visualizando a versão para impressão desta página.
AcessibilidadeVer em LibrasCursor grandePausar animações

VÍDEO: Ordem de despejo e a luta da Associação de Catadores de Materiais Recicláveis#

🔀


Em uma situação alarmante que chama a atenção para questões de justiça social e ambiental, a Associação de Catadores de Materiais Recicláveis (ARSOL), em Chapecó, enfrenta uma ordem de despejo que ameaça sua existência e o sustento de muitas famílias.






Ver essa foto no Instagram


Uma publicação compartilhada por ClicRDC (@clicrdc)



A situação da ARSOL

Fundada há três anos com o apoio da ANCAT, a ARSOL ocupa uma área de 2.500 metros quadrados em um terreno municipal, sob uma concessão de uso de dez anos. Recentemente, a prefeitura de Chapecó emitiu uma ordem de despejo, dando à ARSOL apenas 8 dias para desocupar a área.

Este movimento coloca em risco a infraestrutura e os equipamentos vitais da ARSOL, além de prejudicar mais de 22 famílias que dependem da associação para sua subsistência. A ARSOL, que processa mais de 150 toneladas de material reciclável mensalmente, representa um pilar crucial tanto para os esforços ambientais da região quanto para a economia local.

A luta da ARSOL

Estabelecida há três anos e sob a presidência de Vanderlei, a associação, legalmente constituída e operando em uma parcela de 2.500 metros quadrados de um terreno municipal de 550 mil metros quadrados, recebeu uma ordem de despejo. A decisão judicial, solicitada pela administração municipal, exige que a associação desmonte suas instalações e remova seus equipamentos em um curto período, apesar das condições climáticas adversas e dos feriados.

Impactos e indignação

As consequências dessas ordens de despejo são profundas e multifacetadas. Além do prejuízo imediato para as famílias que dependem dessas associações, há um impacto significativo nos esforços de reciclagem e gestão de resíduos na região. A associação demonstrou sua legalidade e importância social, com Vanderlei expressando uma indignação compreensível diante da falta de apoio da administração municipal.

Desafios e apelo ao público

Atualmente, a associação enfrenta o desafio imediato de encontrar um novo local para continuar suas operações. Esta situação levanta importantes questões sobre a responsabilidade social e ambiental das administrações municipais e a necessidade de políticas mais favoráveis a iniciativas sustentáveis e comunitárias.

A luta desta associação destaca a importância do reconhecimento e apoio a organizações que desempenham um papel vital na gestão de resíduos e na geração de renda para comunidades locais. O apoio e a atenção do público são agora mais cruciais do que nunca para garantir a continuidade de suas missões essenciais.

A situação em Chapecó serve como um lembrete pungente da necessidade de maior consciência ambiental e de justiça social nas decisões políticas. A associação ARSOL, com seu compromisso inabalável com a sustentabilidade e a comunidade, representa mais do que apenas um centro de reciclagem; é um testemunho da resiliência e da importância da luta coletiva por um futuro mais sustentável e justo.

O post VÍDEO: Ordem de despejo e a luta da Associação de Catadores de Materiais Recicláveis apareceu primeiro em ClicRDC.

Fonte:https://clicrdc.com.br/categoria-geral/video-ordem-de-despejo-a-luta-da-associacao-de-catadores-de-materiais-reciclaveis/
Outras opções
ImprimirReportar erroTags:associação, arsol, despejo, luta, municipal, apoio e ordem466 palavras5 min. para ler

Compartilhar artigo:
CompartilharPin itPublicarRecomendar

Últimos recados#

Redes sociais#

+55 (49) 3361-3130Fale conosco agora