Obs.: você está visualizando a versão para impressão desta página.
Voltar ao topoVer em Libras
93,3 FMOuça ao vivo
Tocando agora:Daqui a pouco mais músicas na Oeste Capital!

Professores pedem antecipação, mas prefeito mantém data do processo seletivo dos ACTs#

« Mais recente🔀Categoria:Geral
ImprimirReportar erroTags:processo, seletivo, professores, concurso, pagamento, dia e prova276 palavras2 min. para ler

Chapecó – Os professores reivindicaram, mas não deve haver mudança nas datas do processo seletivo para contratação de Admitidos em Caráter Temporário (ACT) para o ano letivo de 2016. Conforme havia sido combinado na tarde da quarta-feira (13) entre o prefeito Luciano Buligon e o Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal de Chapecó e Região (SITESPM-CHR), houve uma reunião na manhã desta quinta-feira (14) no auditório da prefeitura para tratar do assunto.Lembre:
>>Prefeitura fará novo processo seletivo para contratar professores após anular a prova por irregularidades

 
A reivindicação dos professores, formulada em assembleia, é que a prefeitura anule a chamada pública e antecipe a realização da nova prova do processo seletivo da secretaria de Educação, marcada para o dia 21 de fevereiro. As aulas começam no dia seguinte, 22 de fevereiro, e devem ser contratados professores pelo edital da chamada pública, enquanto os aprovados no processo seletivo não são chamados – o que deve acontecer somente ao fim de março.
O Sindicato também reivindica o pagamento da rescisão dos ACTs referente ao contrato do ano passado, que ainda não paga e ainda que seja realizado concurso público para contratação de professores efetivos.
O prefeito explicou que o atraso no pagamento e a demora na realização do concurso se devem à dificuldade financeira enfrentada pelo município, por causa da diminuição na arrecadação. Mas Buligon garantiu que o concurso sai ainda em 2016 e que o pagamento será feito "até o dia 31 de janeiro, mas pode ser antes”.

Sobre o processo seletivo, o prefeito explicou que não é possível antecipar a aplicação da prova, sob o risco de comprometer a segurança jurídica do processo e, consequentemente, causar um novo impasse.

Últimos recados#

Curta o nosso site#

Este site usa cookies para melhorar a navegação.
Termos legais e privacidadeOpt-out