Obs.: você está visualizando a versão para impressão desta página.
Voltar ao topoVer em Libras
93,3 FMOuça ao vivo
Tocando agora:Daqui a pouco mais músicas na Oeste Capital!

OPERAÇÃO APURA FRAUDE NO FORNECIMENTO DE GAZES PARA UNIDADES DE SAÚDE DE CHAPECÓ E CORDILHEIRA ALTA#

  1. Início
  2. BlogCentral de ajudaContatoEventosMapa do siteMural de recados
  3. Geral
  4. OPERAÇÃO APURA FRAUDE NO FORNECIMENTO DE GAZES PARA UNIDADES DE SAÚDE DE CHAPECÓ E CORDILHEIRA ALTA
Veja também
« Mais recente🔀Categoria:Geral
ImprimirReportar erroTags:unidades, gazes, chapecó, investigações, pacotes, federal e polícia275 palavras3 min. para ler
A Polícia Federal (PF) deflagrou na manhã desta quarta-feira (07) a Operação Bandagem, que investiga um grupo criminoso que entregava para unidades de saúde pacotes de gazes com quantidades muito inferiores das que deveriam  constar no interior das embalagens. Segundo a PF, durante as investigações foram constatadas entregas irregulares para unidades de Cordilheira Alta e Chapecó (SC).
Durante a operação são cumpridos seis mandados de busca e apreensão nas cidades de paranaenses de Maringá, Peabiru e Francisco Beltrão – em locais identificados como potenciais produtores, comerciantes e distribuidores dos pacotes de gazes fraudados.
De acordo com as investigações, foram verificadas que as entregas erradas aconteceram em duas licitações do município de Cordilheira Alta a uma licitação do município de Chapecó. Segundo a PF, em um dos casos, pacotes que deveriam conter 500 unidades de gazes, havia apenas 162 unidades.
A Polícia Federal aponta que há indicativos de que o material também foi fornecido para outros municípios. Também pontua que até o momento não é possível dimensionar os prejuízos financeiros que a ação criminosa causou aos órgãos públicos.  Ainda de acordo com a PF, "a fraude, muitas vezes, não era constatada nas unidades de saúde, onerando os cofres públicos em razão da necessidade de compra de mais materiais”.
Conforme a PF, nos autos do inquérito policial instaurado para a apuração dos fatos, os investigados poderão ser indiciados pelos crimes de fraude em licitação e de formação de organização criminoso, além de outros delitos eventualmente identificados no curso da apuração.
A Administração Municipal de Chapecó informou nesta quarta-feira (07) que tem auxiliado a Polícia Federal nas investigações, com o objetivo de apurar possíveis irregularidades no fornecimento de gazes.

Últimos recados#

Curta o nosso site#

Este site usa cookies para melhorar a navegação.
Termos legais e privacidadeOpt-out