Obs.: você está visualizando a versão para impressão desta página.
Voltar ao topoVer em Libras
93,3 FMOuça ao vivo
Tocando agora:Daqui a pouco mais músicas na Oeste Capital!

Integração pré-hospitalar entre bombeiros e Samu deve entrar em operação em maio de 2018#

  1. Início
  2. BlogCentral de ajudaContatoEventosMapa do siteMural de recados
  3. Geral
  4. Integração pré-hospitalar entre bombeiros e Samu deve entrar em operação em maio de 2018
Veja também
« Mais recente🔀Categoria:Geral
ImprimirReportar erroTags:bombeiros, samu, corpo, atendimento, governo, voluntários e novo247 palavras2 min. para ler

Em maio de 2018, a integração completa entre o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e o Corpo de Bombeiros Militar deve estar concluída, informou o governo de Santa Catarina em coletiva ocorrida em Florianópolis na tarde desta quinta-feira (28). Chamadas para os telefones 192 e 193 irão para uma mesma central."Na prática, a principal vantagem é que as equipes de atendimento, tanto dos bombeiros quanto as do Samu, saberão para que hospital o paciente será transportado em função da especialidade médica, do tipo de lesão ou gravidade do quadro e possibilidade de atendimento rápido, de acordo com a disponibilidade e unidade hospitalar", conforme o governo.
Durante reunião do Comissão de Intergestores Bipartite (CIB) em 21 de setembro, foi aprovado o modelo de gestão do Samu, compartilhada entre a Secretaria de Saúde e o Corpo de Bombeiros.
Desde julho, quando o tenente-coronel João Batista Cordeiro Júnior, do Corpo de Bombeiros, passou a ser o novo gerente do Samu, os trabalhos são pensados de forma integrada, de acordo com a Secretaria de Saúde. O novo modelo promove a integração dos serviços de atendimento pré-hospitalar prestados pelo Samu, Corpo de Bombeiros Militar e Bombeiros Voluntários. Com isso, uma única central irá administrar as 119 unidades do Samu, atualmente vinculadas aos municípios, as 129 do Corpo de Bombeiros e as 74 dos Bombeiros Voluntários. Trabalharão diariamente equipes formadas por 12 médicos, 27 técnicos auxiliares de regulação médica e oito rádio-operadores.
Foto: Governo de Santa Catarina/Divulgação

Últimos recados#

Curta o nosso site#

Este site usa cookies para melhorar a navegação.
Termos legais e privacidadeOpt-out