Voltar ao topo.Ver em Libras.
Oeste Capital 93.3 FM
93,3 FMOuça ao vivo
Tocando agora: Daqui a pouco mais músicas na Oeste Capital!

HOMEM QUE ATIROU EM MULHER ERA PROCURADO POR HOMICÍDIO NO PARAGUAI#

VoltarVeja também
« Última» Primeira🛈
ImprimirReportar erroTags:captam, quer, questionado, pago, vir, respondeu, isso e precisa491 palavras7 min. para ler
HOMEM QUE ATIROU EM MULHER ERA PROCURADO POR HOMICÍDIO NO PARAGUAIVer imagem ampliada
Com nacionalidade paraguaia, Derlis Ramon Gimenez Lesmo, de 30 anos, é o suspeito de atirar contra uma mulher nesta segunda-feira (03), no centro de Chapecó. Preso na tarde da segunda ainda, o homem era procurado pela Justiça do Paraguai, por ter praticado um homicídio naquele país.

A reportagem do ClicRDC apurou que Derlis possui um mandado de prisão preventiva ativo, no Paraguai, por homicídio doloso contra um jovem, de 22 anos. O crime aconteceu no dia 23 de março de 2016, na cidade de Pedro Juan Caballero.  A informação do ofício de prisão foi confirmada pela Polícia Civil.

Na ocasião, Elvio Rafael Arguello foi morto com um tiro, por volta das 21h (horário local) de uma quarta-feira. O crime aconteceu no bairro General Diaz. Ele estava em um veículo branco, quando foi surpreendido por dois homens em uma motocicleta. O rapaz morreu na madrugada seguinte no hospital.

Até o início da noite da segunda, o homem ainda não havia sido ouvido formalmente pelo delegado Vagner Papini, da DIC. Porém, informalmente, segundo o chefe da investigação, ele disse que ‘fez e vai pagar’.  Ele afirmou que está ‘ferrado’, tanto no Brasil quanto no Paraguai. No entanto, preferiu não divulgar mais detalhes sobre o ocorrido.

A Polícia Civil descobriu que o homem estava hospedado em um hotel de Chapecó, sozinho, há cerca de três dias. Perguntado sobre a linha de investigação, o delegado disse que nenhuma  possibilidade é descartada. Ele pontua que "é algo muito complexo, pois, é um paraguaio que veio até o Brasil para cometer o roubo de uma pessoa que ele pegou acidentalmente na rua?”, questiona.  

O delegado foi questionado pela reportagem sobre a possibilidade de Derlis ter sido pago para vir até Chapecó cometer o crime. Papini respondeu que "isso precisa ser melhor apurado, tendo em vista que ele só quer falar na frente do juiz”, comentou.

Derlis foi preso cerca de 20 minutos após o crime em Chapecó. Ele foi localizado pela Guarda Municipal na área sul do município, na rua Tapajós, no bairro Palmital. Com ele, os guardas encontraram uma motocicleta e uma pistola 765, com 16 munições. No momento da abordagem, ele consultava um GPS, que conforme a Guarda, seria possivelmente usado para a fuga.

A mulher de 48 anos que foi vítima dos tiros foi socorrida pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). Ela foi levada ao Hospital Regional do Oeste (HRO), com dois disparos de arma de fogo na cabeça.

Segundo informações da unidade hospitalar, ela passou por cirurgia na tarde desta segunda-feira.  

Uma câmera de segurança gravou a ação do autor. As imagens mostraram  que o indivíduo estacionou uma motocicleta na rua Marechal Deodoro, atrás da caminhonete da vítima. Em seguida, ele aguardou na calçada a mulher desembarcar do veículo. 

Alguns minutos depois, quando a vítima saiu do carro, ele seguiu em direção a ela. Nas proximidades de um banco acontece o crime. Neste momento, as imagens não captam a ação.

Fonte:ClicRDC, Foto: Willian Ricardo/ClicRDC

Últimos recados#

Curta o nosso site!#