Obs.: você está visualizando a versão para impressão desta página.
AcessibilidadeVer em LibrasCursor grandePausar animações

Confronto de gigantes: reunião de Xi e Biden define o futuro das superpotências em visita do presidente da China aos EUA#

  1. Início
  2. BlogCentral de ajudaContatoEventosMapa do siteMural de recados
  3. Geral
  4. Confronto de gigantes: reunião de Xi e Biden define o futuro das superpotências em visita do presidente da China aos EUA
Veja também
🔀


Ao longo dos últimos anos, a relação entre Estados Unidos e China tem navegado por águas turbulentas, marcada por uma série de eventos que revelam tanto cooperação quanto conflito. A visita recente do Presidente chinês Xi Jinping aos Estados Unidos, sob a administração de Joe Biden, destaca esses pontos de tensão e cooperação, oferecendo uma visão complexa das relações sino-americanas.

Visitas anteriores e mudanças de clima político

Xi Jinping visitou os Estados Unidos pela última vez seis anos atrás, durante o governo de Donald Trump. A visita foi marcada por uma atmosfera amigável, com encontros na residência de Trump em Mar-a-Lago, na Flórida. No entanto, desde essa última visita, a relação entre os dois países sofreu um declínio acentuado, influenciado por uma série de fatores, incluindo uma guerra comercial, a pandemia global e conflitos geopolíticos diversos.

O encontro atual com Biden e mudanças políticas

A visita atual de Xi aos EUA para participar da cúpula da Cooperação Econômica Ásia-Pacífico (APEC) em São Francisco e se reunir com o presidente Biden reflete um ambiente muito menos intimista. O endurecimento da política dos EUA em relação à China é evidente, com um consenso bipartidário sobre a necessidade de uma postura mais firme.

Resposta da China e evolução das relações bilaterais

O governo chinês, já desconfiado das intenções dos EUA, agora acredita firmemente que os Estados Unidos estão buscando conter e suprimir a China. Esta desconfiança mútua resultou na pior deterioração das relações bilaterais em décadas, afetada por disputas em comércio, tecnologia, segurança nacional e visões para a ordem global.

Tentativas de diálogo e incidentes recentes

As relações entre os dois países se deterioraram ainda mais após a China cortar canais de comunicação com os EUA e o incidente do balão de vigilância chinês abatido no espaço aéreo americano. No entanto, houve tentativas de restaurar o diálogo, incluindo visitas de altos funcionários dos EUA a Pequim e a visita recente do ministro das Relações Exteriores chinês a Washington.

Diplomacia pessoal e histórico de visitas

A cúpula atual entre Biden e Xi representa uma abordagem mais formal e focada em negócios, contrastando com visitas anteriores de líderes chineses que enfatizavam a diplomacia pessoal. Esta será a quinta visita de Xi Jinping aos EUA como líder da China, e a décima no total, com sua primeira visita ocorrendo em 1985 como parte de uma delegação agrícola em Iowa.

Impacto das visitas anteriores na política externa

É incerto se as visitas anteriores de Xi aos EUA tiveram um impacto significativo em sua política externa. Especialistas sugerem que o estilo de política externa de Xi é mais influenciado por sua abordagem política doméstica.

Esforços para melhorar a relação bilateral

Na tentativa de melhorar a relação bilateral, Biden e Xi se reuniram em São Francisco, buscando aliviar a tensão apesar da rivalidade estratégica. A comunicação normalizada, incluindo o contato entre militares, foi um foco chave, especialmente após a China cortar as comunicações militares com os EUA em 2022.

Questões em debate e perspectivas futuras

Os temas de discussão entre os dois líderes são vastos, abrangendo desde o conflito no Oriente Médio e a invasão da Ucrânia até os laços entre Rússia e Coreia do Norte, uso de inteligência artificial e a situação de Taiwan. Enquanto se esforçam para gerenciar e estabilizar a relação, não se espera que o encontro resulte em avanços significativos que possam remodelar completamente o relacionamento, mas talvez em conquistas modestas como a restauração das comunicações militares e o controle sobre o fluxo de fentanil fabricado na China.

A visita de Xi Jinping aos Estados Unidos, portanto, é um reflexo da complexa teia de cooperação e conflito que define as relações sino-americanas no cenário mundial atual.

O post Confronto de gigantes: reunião de Xi e Biden define o futuro das superpotências em visita do presidente da China aos EUA apareceu primeiro em ClicRDC.

Fonte:https://clicrdc.com.br/gestao-e-negocios/confronto-de-gigantes-reuniao-de-xi-e-biden-define-o-futuro-das-superpotencias-em-visita-do-presidente-da-china-aos-eua/
Outras opções
ImprimirReportar erroTags:eua, visita, china, visitas, relações, biden e relação641 palavras6 min. para ler

Compartilhar artigo:
CompartilharPin itPublicarRecomendar

Últimos recados#

Redes sociais#

+55 (49) 3361-3130Fale conosco agora