Voltar ao topo.Ver em Libras.
93,3 FMOuça ao vivo
Tocando agora: Daqui a pouco mais músicas na Oeste Capital!

“É um marco histórico”, diz diretor geral sobre abertura da nova ala do HRO

« Mais recente🔀🛈Categoria:Geral
ImprimirReportar erroTags:novos, hospital, oeste, leitos, cirurgias, oliveira, arcanjo e osmar441 palavras6 min. para ler

A cerimônia de inauguração da nova ala do Hospital Regional do Oeste (HRO) acontece na manhã de sexta-feira (21) em Chapecó. A solenidade marca a primeira etapa de ocupação do espaço, em que serão colocados em funcionamento o sétimo e oitavo andares do hospital. De acordo com o Diretor Geral do HRO, Osmar Arcanjo de Oliveira, o momento "é um marco histórico”.A primeira etapa do Hospital foi entregue há 33 anos. Agora, a segunda etapa, de acordo com o Diretor, conta com 11 mil metros e 150 novos leitos. "No centro cirúrgico, vamos ter a capacidade de dobrar a quantidade de cirurgias. Também, abriremos espaço para qualificar nosso atendimento no pronto socorro. Tudo a partir desta obra”, disse Osmar Arcanjo de Oliveira. Todo o setor de oncologia do prédio antigo será transferido para a nova ala.
A vice-governadora de Santa Catarina, Daniela Reinehr, disse, na cerimônia, que a obra foi feita com foco em garantir que impedimentos futuros não aconteçam. "A intenção é abrir para que realmente funcione”, enfatizou. Ela ressalta, também, que esteve em constante contato com a diretoria do HRO, para finalizar os primeiros detalhes e permitir que a obra pudesse ser aberta.
Daniela acompanha o governador Carlos Moisés em uma agenda de compromissos pelo Oeste catarinense, que entre os compromissos, envolve a assinatura do convênio para pavimentação da SCT-283 a BR-282 "Uma das coisas que eu quero é mostrar o Oeste de Santa Catarina, para que entendam a nossa realidade e a forma com que vivemos aqui, o quanto se trabalha aqui na nossa região”, disse a vice-governadora, que é natural do Oeste catarinense.
"É um longo período até tudo estar funcionando”, diz Osmar Arcanjo de Oliveira. Ele afirma que a liberação dos outros andares acontecerão em um processo, em que os pacientes começarão a ser transferidos para o novo espaço. O processo, que inicia nesta sexta-feira (21) continua a ser realizado no decorrer do mês. 
O novo prédio tem nove andares e aumentará a capacidade de atendimento do Hospital para 475 novos leitos. A ampliação inclui 12 novas salas de cirurgia, o que eleva a capacidade de cirurgias mensais para 2,5 mil.
De acordo com o projeto original, dos novos leitos, 37 são destinados a pacientes de tratamento intensivo, 56 para oncologia de longa duração, 36 para quimioterapia de curta duração e 27 para recuperação pós-cirúrgica, o que totaliza 156 unidades. Ainda foram projetados 26 novos leitos para a Unidade de Terapia Intensiva: nove para UTI geral, 10 para UTI pediátrica e sete para UTI coronária.
Entre os objetivos de 2020, o principal é zerar a fila de cirurgias. Há necessidade de um aumento de 40% a 50% da produção. A nova ala possibilitará mais 250 a 300 mil procedimentos.

Fonte:/ClicRDC

Últimos recados

Curta o nosso site!