Obs.: a página impressa não é necessariamente idêntica à página exibida na tela.
Item adicionado ao pedido! E agora?
Permanecer na página atualIr para a tela de finalização do pedido
Voltar ao topo.
93,3 FMOuça ao vivo
Tocando agora: Daqui a pouco mais músicas na Oeste Capital!

Teto de refeitório de escola infantil desaba e deixa 20 feridos em Agudos

AnteriorPróximo
« Última» Primeira
ImprimirReportar erroTags:jaime, régis, pauletti, altair, francisco, silva, paulo e manifestou308 palavras4 min. para ler
Teto de refeitório de escola infantil desaba e deixa 20 feridos em AgudosVer imagem ampliada
Vinte pessoas ficaram feridas após o teto da Escola Municipal Infantil Diomira Napoleone Paschoal, em Agudos (SP), desabar na manhã desta quarta-feira (18), segundo informações do Corpo de Bombeiros. Ao todo, 16 crianças foram atendidas na Unidade de Pronto-Atendimento de Agudos (UPA) e também no posto de saúde, além de quatro adultos - três professores e uma funcionária da escola. Os adultos e quatro das 16 crianças foram transferidos para um hospital em Bauru. Segundo a coordenação da UPA, todos tiveram ferimentos aparentemente leves. A escola é um berçário que atende crianças 130 crianças com idades entre seis meses e 4 anos.


“As crianças estão sob controle, elas sofreram escoriações e duas estão com cortes - uma na cabeça e outra no braço - mas, já receberam atendimento. As mães chegaram bastante nervosas, com razão, mas estamos com uma força-tarefa aqui. Médicos do hospital também vieram para cá, se juntaram à nossa equipe para dar o atendimento que essas crianças precisam“, disse o coordenador da UPA, Régis Pauletti.
O prefeito de Agudos, Altair Francisco Silva, está em São Paulo. O vice-prefeito, Jaime Caputti, se manifestou sobre o acidente e disse que a prioridade é o atendimento das vítimas, mas afirmou que as causas do desabamento serão investigadas. “Está sendo feita uma força-tarefa para atender todas as vítimas e também para fazer a limpeza do local, os escombros serão removidos [e levados] para análise. O telhado passou por uma reforma há pouco anos, e no ano passado foi feita uma limpeza no local. Por isso, tudo tem que ser apurado. Se não foi uma fatalidade, se houve imprudência, as medidas cabíveis srão tomadas, porque esse tipo de coisa não pode acontecer”, disse o vice-prefeito. Caputti afirmou ainda que as crianças devem ser transferidas para outro local - ainda não informado - e que as atividades não serão prejudicadas.[/e levados]
Fonte: G1
Foto: Arquivo Pessoal

Fonte:G1
Compartilhar página nas rede sociais:
CompartilharCompartilharTweetarCompartilharPin it

Últimos recados

AnteriorPróximo

Curta o nosso site!

AnteriorPróximo