Atenção!A página impressa é diferente da página exibida na tela do computador.
Feito!
Erro!
93,3 FMOuça ao vivo
Tocando agora: Daqui a pouco mais músicas na Oeste Capital!

Astrônomos monitoram estranho asteroide em forma de charuto que cruzou Sistema Solar

VoltarVeja também
« Última» Primeira
ImprimirReportar erroTags:kornmesser, alguns, discretas, margem, erro, pequena, então e estamos409 palavras6 min. para ler
Astrônomos monitoram estranho asteroide em forma de charuto que cruzou Sistema Solar
Ver imagem ampliada
Um asteroide interestelar que visitou o nosso Sistema Solar é considerado por cientistas um dos objetos cósmicos mais alongados já conhecidos. Ele foi descoberto em 19 de outubro, e sua velocidade e trajetória sugerem que se originou em um sistema planetário que orbita ao redor de outra estrela, e não o Sol. Astrônomos têm se empenhado em observar essa rocha espacial única, batizada como Oumuamua - em havaiano, “mensageiro de muito longe que chega primeiro“ - antes que ela desapareça do nosso campo de visão.
 
Astrônomos têm se empenhado em observar essa rocha espacial única, batizada como Oumuamua - em havaiano, “mensageiro de muito longe que chega primeiro“ - antes que ela desapareça do nosso campo de visão. Os resultados dessas observações sugerem que o objeto é pelo menos dez vezes mais comprido do que largo. Essa diferença entre largura e comprimento é a maior observada em qualquer asteroide ou cometa visto no nosso Sistema Solar. Usando o Very Large Telescope (VLT) do Chile, Karen Meech, do Instituto de Astronomia de Honolulu, no Havaí, e outros colegas pesquisadores verificaram que o objeto tem cerca de 400 metros de comprimento, apresenta uma uma rápida rotação e está sujeito a dramáticas mudanças de luminosidade. Essas alterações de brilho, inclusive, foram a chave para a descoberta do formato desse asteroide. Segundo Meech, os astrônomos observaram a base de dados de curvaturas de asteroides para classificar o Oumuamua, e perceberam que só cinco objetos possuíam curvas discretas que sugerem formato alongado. “Nossa margem de erro é muito pequena, então estamos confiantes de que ele é muito alongado“, diz Meech.
 
Em alguns aspectos, o Oumuamua se parece com objetos que conhecemos bem na Terra. Pode ser comparado a um charuto, por exemplo. “Nós descobrimos que ele tem uma coloração avermelhada, similar a outros objetos externos ao Sistema Solar“, explica a astrônoma. Essas propriedades sugerem que o asteroide é composto de pedras e, possivelmente, de metais. Ele não tem água, e sua superfície se avermelhou por causa dos efeitos da radiação de raios cósmicos ao longo do tempo. O viajante interestelar foi descoberto por Rob Weryk, um pesquisador de pós-doutorado do Instituto de Astronomia e coautor de uma nova pesquisa que será publicada na revista científica Nature. Weryk e o pesquisador do Instituto de Astronomia Marco Micheli perceberam que o objeto estava se movendo muito rapidamente - com velocidade suficiente para evitar ser capturado pela força gravitacional do Sol - e que seguia uma trajetória excêntrica.
Fonte: G1
Foto: ESO/M. Kornmesser


 

Fonte:G1
Compartilhar página nas rede sociais:
CompartilharCompartilharTweetarCompartilharPin it

Últimos recados

Curta o nosso site!