Atenção!A página impressa é diferente da página exibida na tela do computador.
Feito!
Erro!
93,3 FMOuça ao vivo
Tocando agora: Daqui a pouco mais músicas na Oeste Capital!

Alunos da Creche retornam às aulas após 15 dias do ataque

VoltarVeja também
« Última» Primeira
ImprimirReportar erroTags:pessoal, considerada, criança, pessoas, morreram, professora, abreu e batista296 palavras4 min. para ler
Alunos da Creche retornam às aulas após 15 dias do ataque
Ver imagem ampliada
Os alunos da Creche Gente Inocente, incendiada pelo vigia Damião Soares dos Santos, retornaram às aulas na manhã desta quinta-feira (19), após 15 dias do ataque em Janaúba. De acordo com a pedagoga do turno matutino, Eliane Santos, 26 crianças, entre 2 e 5 anos, compareceram ao novo prédio, no Bairro Veredas; cinco crianças que presenciaram o ataque aos alunos participam das atividades. Na quarta (18), profissionais da educação, psicologia e segurança se reuniram com os pais e a promotoria da Vara da Infância.
“O retorno de hoje superou as nossas expectativas; foi um número expressivo diante do tamanho da tragédia. Ainda temos crianças feridas em casa e que não podem retornar, além das outras que seguem internadas. Mas nosso foco hoje foi oferecer uma recepção festiva, em um ambiente acolhedor, com programação totalmente lúdica: brincadeiras com animadores, contação de histórias, teatro e guloseimas. Estamos com duas psicólogas de plantão, em tempo integral”, disse.
As aulas começaram às 7h e seguem até às 17h. No dia do ataque, 75 crianças estavam na creche e participavam de atividades comemorativas à Semana da Criança; 11 pessoas morreram. Foram nove crianças, a professora Helley Abreu Batista, considerada heroína por salvar a vida de muitas crianças, e o vigia. Professores e voluntários prepararam o espaço para a recepção. O ambiente colorido e o engajamento dos profissionais ajudaram no recomeço.
“Quando os pais deixaram as crianças conosco, sentimos confiança. Os olhares de todos estão brilhando. Ver este novo começo nos ajuda a superar os momentos difíceis. Uma criancinha já se expressou: ‘nossa tia, eu gostei muito daqui’. Estou mais aliviada ao ver a alegria deles. Até agora, em quatro horas de aulas, os alunos não fizeram menção ao ataque e estão tranquilos. A maioria não presenciou e isso ajuda também”, detalhou.
Fonte: G1


Foto: Eliane Santos/Arquivo Pessoal

Fonte:G1
Compartilhar página nas rede sociais:
CompartilharCompartilharTweetarCompartilharPin it

Últimos recados

Curta o nosso site!